Sinto-me a voar

11-10-2013 19:20

Como escrever textos em prosa jamais alguém nos ensina...Sabemos o ponto essencial, a nossa base: a emoção que transmitimos e transpomos para o papel... Mas ninguém no ensina a como lidar com essa emoção transmitida... É um dom conseguir dar o prazer aos leitores de um texto de , enquanto estão a ler, criarem a sua própria imagem ao seguir cada letra e ponto final..

Neste momento, sinto-me essência somente, corpo que voa só com a mente solta, uma alma que se expande, sem sair do próprio aprisionamento, o corpo...

Não sei como o conseguiste, como conseguiste soltar-me, com que eu seja toda esta naturalidade... Como conseguiste que eu conseguisse estar a teu lado, sentada em tua cama, sem me afastar de ti, ou fugindo de ti escondendo-me com desculpas de ser aquele o lado mais quente da cama...Pelo contrario, fizeste-me aproximar..fizeste com que eu me aproximasse de ti..com desculpas de estar o quarto frio e de me sentir confortável ao colocar a cabeça no teu ombro, enquanto cruzo as pernas tentando tomar atenção também ao filme que víamos (terror julgo...).

Conseguiste com que eu brincasse contigo, com que me soltasse nos teus braços...
Fizeste com que ao ergueres-me no teu colo eu não sentisse repulsa, ou medo de cair, mas segurança por estar nos teus braços...

Neste momento tenho certezas, certezas essas que não serão abaladas. Amo-te, e isso ninguém me tira !
E como te amo caramba! O que sinto por ti não tem explicação, simplesmente prendeste-me toda a atenção, roubaste-me o coração e jamais te conseguirei dizer não!

Estarei contigo, sempre