O Acaso

20-11-2013 21:54

Assim que iniciei o blog afirmei que não escreveria nada relacionado comigo. Pedia coisas impossiveis...Sei agora que isso é mesmo, de facto, impossivel.
Escrever sem nos dar a conhecer, é como contar a história da nossa vida e nada sentir. Como já li, e sou completamente da mesma opinião, quem nasce com o dom da palavra, nascer escritor, não consegue largar essa capacidade nunca, nascemos com palavras na ponta dos dedos e sentimentos á flor da pele. Muitos inexplicáveis por muitas palavras que existam e possam vir a existir.
Somos ser em desenvolvimento, mas tirem o cavalinho da chuva se pensam que conseguiram definir um sentimento. Não são as tuas atitudes que importam, não são as palavras que usas, ou o modo como ages, ou até o sexo da pessoa porque quando te apaixonas...bem quando te apaixonas não sabes que estás apaixonado. É como os versos de Fernando Pessoa "Porque quem ama nunca sabe o que ama/ Nem sabe porque ama, nem o que é amar/ Amar é a eterna inocência,/ E a única inocência é não pensar...". Por isso na minha opinião, o melhor de viver a vida é nao se saber que se está a vive-la. Deixem-se de arranjar definições, de tentar justificar tudo, de dar sempre a palavra certa, de ser perfeitos e ser exigentes em tudo. Vive sempre, age sempre, e ser impulsivo até é bom. Erraste e não deu resultado... Bem não é á primeira, ou á segunda, talvez nem á terceira, mas se for para acontecer és tu que tens de o fazer acontecer. Não vivas em busca de algo que te faça feliz, sê feliz apenas porque ser feliz é o caminho e uma forma de viver. Sorri sem razão de ser, e ai sim, saberás sem saber que sempre soubeste o que sabias..