Lembrança

20-09-2014 16:14

Estava frio. As tuas mãos seguravam as minhas num acto de protecção reconfortante.
Sorri, o meu olhar fixando as pedras da calçada sem saber como te olhar.
As tuas palavras ecoavam-me na cabeça, eliminando cada medo, cada insegurança, e as tuas mãos eram macias. Tão macias que desejei o teu toque por muito tempo.
Largaste minhas mãos e, de súbito, colocaste os teus braços em redor do meu corpo,  encostando-me a ti.
O teu aroma era suavemente viciante e encostei a face no teu ombro, apreciando um pouco mais o conforto do teu calor. Sentia-me livre. 
"- Olha para mim..." pediste numa voz rouca, meio ausente, mas á qual acedi, olhando-te nos olhos.
Mirar-te era tão simples, tão apaixonante, e ali estavas tu. A mirar-me com um sorriso tão apetecivel e suave nos lábios.
Sorri de volta e beijei-te, num roçar de lábios curioso e afastaste-te.
DIsseste ter de ir embora, a tua mãe esperava-te e eu sem esperar estar apaixonada assenti. Deixei-te ir, olhando teus caracóis fartos balouçar ao vento.