Destino

21-08-2014 22:21

É assim que quero que me conheças...

Nesta paz de alma em que me encontro, neste desejar suave do som do mar á minha frente. 

Respiro fundo, sentindo o ar quente rastejar-me por dentro queimando enquanto passa e fecho os olhos numa tentativa de que o preto que vejo ao fechá-los se torne nas cores do arco-iris que adoro. 

Nada disso acontece... enfado-me de tanto esperar (quem não se enfada quando não sabe o que espera?) e levanto-me ajeitando a camisa larga que me distancia da areia.

Um sorriso surge por pura tolice, enquanto caminho sentindo meu corpo aquecer, com o vermelho dos meus cabelos compridos balouçar nas costas.

Já é de noite, quem diria que o tempo passa tão depressa e tão lentamente ? O som de tambores ali, ao fundo, onde as luzes batem nas ondas do mar, prende-me a atenção. Será que não vês?

Inclinando a cabeça, questiono quem estará a inventar tal melodia, já entrando no circulo de tendas de cor castanha... sento-me e aprecio a melodia de olhos fechados, o meu corpo a seguir o ritmo doce de cada batida de tambor que parece magia...

Destaco-me dos restantes e ao mesmo tempo enquadro-me naquele cenário de mulheres de tez morena e olhos castanhos escuros, de homens relembrando tribos do interior da savana...enquanto desfruto, sinto um olhar cravado em mim.

E ao abrir os olhos, encaro-te, morena de olhos verdes que me espias por detrás dessa lona pensando que não te sentia... encaro-te e parece não te afetar o meu olhar atento de quem mira presa.

Encaro-te e parecemos juntas, dançando como figuras desenhadas pelas chamas deste fogo que te ilumina a face, deste fogo que me afasta de ti. 

Será prudente queimar-me para mergulhar na floresta do teu olhar e me perder nos teus cabelos cor de infinito negro? Diz-me , morena que me miras... que loucura é amar , que loucura é o amor, que me faz querer voltar a tudo isso, só para ter o gosto de me perder com alguém, em alguém !

No final... dava uma moeda por um pensamento teu